" CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ "

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

MISTAGOGIA (poema)

           MISTAGOGIA





Na pedagogia do mistério
ou na mistagogia
o acolhimento é fundamental
com discernimento orante
e itinerância espiritual.
Em nossa origem humana
está a semente de quem somos
entre os riscos e oportunidades
como húmus fértil da terra.
Interligados entre a terra e o céu,
conectamos na dimensão universal,
religando com o Transcendente
com luta, tremor, fascínio, sentimento, percepção e festa.
Diante de nossa finitude
deparamos com a infinitude interior
e no olhar de nossa pequenez
mergulhamos na imensidão do imensurável.
Atravessamos a vida como peregrinos
saindo de si para uma ascensão
como ato de sobrevivência fascinante que assusta e atrai
regenerando na terra para outra dimensão.
O afeto é o maior cuidado
que assegura o ser de ser no mundo
e de dizer-se no mundo
como identidade pessoal e comunitária.
Em tudo habita o Sagrado
e até na menor partícula conhecida
reside ainda o desconhecido,
na interioridade do ser,
do abscôndito para o revelado.
Tudo o que conhecemos ainda é de forma confusa,
confuso também é a realidade hierofânica
em que na sacralidade do rito
entramos, movemos e saímos com reverência e renovação.
Iniciamos no mistério neófito desde o primeiro sopro de vida
e respiramos até a morte
conhecendo, aprendendo e vivenciando.
Renascemos para o espaço teográfico.
Do barro se fez a carne.
Da pedra se fez o altar.
Do mito se fez a verdade.
Da criação se fez a revelação.
Da nossa caverna interior
emerge a infinitude do espírito
assim como a terra esconde misteriosas sementes
e o universo imensurável demonstra a grande "árvore mística".
Contempla a natureza mística
que se revela em cada partícula
e perceba o amor que acalenta o mundo
onde a tecnologia não compreende a revelação.
Instaure a paz sem violência
para não ser cúmplice pela omissão,
pela indiferença e pela intolerância.
Mas antes lute por justiça que dela nascerá a paz.
Tudo está na interioridade do ser
no microcosmo corpo humano
sendo parte da grande esfera
no sentir-se uno, inteiro em si, com a totalidade.
Ressuscite a cada dia em vida
como esperança de uma realidade definitiva.
Compartilhe em comunidade a solidariedade
encarnando sabedoria, acolhimento, diálogo e irmandade.
Sejamos amor como faísca de Deus
revivificante com vigor e ternura
no encantamento de Eros e Ágape
sendo todos em um no cosmos divinizados.
Não entenda a poesia como fuga,
antes perceba-a como criatividade e ousadia profética
que parte e reparte da vivência reflexiva e da beleza contemplativa,
pois, somos moradas do Sagrado.

*****************************************************************************

 "Os que imaginam o essencial no inessencial,
vêem o inessencial no essencial,
estes habitam na esfera do falso pensamento
e jamais atingem a essência."

( DHAMMAPADA: a senda da virtude  nº 11 ).

******************************************************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário